As coleções do New Museum de Nova York.

Primeiro, acho importante avisar que não sou nenhuma fã do New Museum de Nova York. Longe disso. Mas, segundo, também acho importante lembrar que quando eu tenho que tirar o chapéu para alguma coisa, eu tiro o chapéu.

NewMuseum1

É o caso agora da nova exposição do New Museum: The Keeper. Que ocupa o lobby e mais três andares. São milhares e milhares de objetos reunidos por artistas obsessivos ao longo do século passado e do atual também. Coleções pessoais de tudo o que você possa imaginar. Das borboletas de Nabokov até as peças em tecido de nosso conterrâneo Arthur Bispo do Rosário.

Há seções divertidas, como a de 3.000 fotos de pessoas com ursinhos de pelúcia, além de vários ursinhos de pelúcia aqui e ali. Mas há também coleções de dar arrepio, como a de reproduções de pequenos desenhos a lápis do horror de Auschwitz encontrados dentro de uma garrafa (os originais fazem parte do acervo do Auschwitz-Birkenau State Museum).

Segundo o museu, a iniciativa é uma reflexão sobre a necessidade que as pessoas sentem de preservar o que quer que seja: de objetos valiosos àqueles sem valor algum (epa, tão falando comigo?  😉  ). O colecionismo, de fato, parece fazer parte do nosso DNA. E nenhum problema quando a coisa está sob controle. Quando foge à regra, acaba em museu…  Já sei, então, onde vão parar meus pelicanos…  😉

Ah, sim, é só até 25 de setembro. Reserve um bom tempo e rume para a Bowery Street.

Share With:
No Comments

Leave A Comment