She Taxi! She Taxi!

Motoristas de taxi do sexo feminino não são nenhuma novidade em New York. O único detalhe é que são menos de 1% do total e até agora aceitava passageiros de ambos os sexos. Mas esse cenário começa a mudar com a introdução do She Taxi na cidade. A companhia só espera selecionar 500 chauffeses (uau!) para o iniciar o serviço em Manhattan, Long Island e Westchester.

Importante saber desde já que não vai adiantar levantar o bracinho para chamar um She Taxi. Você tem que baixar um app e fazer tudo a partir dele. Quando o taxi chega, além da motorista ser mulher, ela estará usando uma pashmina rosa.

Claro que a ideia de transporte público exclusivo para mulheres não é tão nova assim: por um motivo ou por outro, Índia, México, Japão e Brasil já praticam essa “discriminação” há um bom tempo. Exato, aqui também já tem muita gente chamando a coisa de discriminação.  Já os que defendem a ideia, dizem que as mulheres se sentem mais seguras. Sem falar que mais de 80% dos acidentes de taxis envolvem motoristas do sexo masculino.

Sabendo disso, já vejo muito marmanjo tentando pegar um She Taxi. Mas podem tirar a cavalinho da chuva, pois o mecanismo também funciona ao contrário: quer dizer, as chauffeses não aceitam homens…

Minha opinião? Não tenho a menor dúvida que se trate de discriminação! Mas a ideia de um taxi cuja direção e limpeza esteja a cargo de mãos femininas no fundo, no fundo não é uma má ideia…

[ Foto Dreamstime® ]

Compartilhar com:
Comentários
  • Também não acho má ideia! Engraçado que os taxis aí, por fora, parecem bacanas. Quando você entra… quanta decepção!

    29 de setembro, 2014
  • Super meigo. Adorei!

    2 de outubro, 2014
  • Amei a parte da pashmina rosa! Um luxo!!!!!

    10 de outubro, 2014

Deixe um Comentário