lena
A New York da Lena Máximo.
New York, Pitacos 4 years atrás 13 comentários

Pro JFK você voou. E de lá pro hotel, como é que você vai: taxi, limo, shuttle ou metrô?
Só tenho a experiência de shuttle. Mas muito aberta para tentar as outras ;-)

OK, você chegou ao hotel, desfez as malas, e já está na rua: qual é a primeira coisa que você faz?
Como os vôos do Brasil chegam cedo, antes do horário do check-in, largamos as malas no hotel e batemos pernas nas redondezas do hotel para reconhecimento da área. Exemplo: sábado de manhã no Bryant Park (lindo!) presenciamos um casamento ao ar livre! Parar em um café é indispensável.

Deu fome. Você entra em qualquer lugar ou tem um ou mais restaurantes favoritos?
Quando bate fome durante o dia, em geral procuro algo por perto de onde estou e seleciono alguns indicados para o jantar. Mas lógico que se estiver nas redondezas de uma das delícias famosas na hora do almoço é lá que vou querer ir ;-)

Além do roteiro de compras, de que outras maneiras você vive a cidade? Broadway, museus, passeios, cinemas?
Alguns museus de NYC fazem parte do nosso inconsciente, assim como o Louvre ou o Museu do Vaticano e a gente faz questão de conhecer (Metropolitan, Museum of Natural History, Guggenheim, MoMa). Se não é a primeira vez, aí seleciono exposições que me interessem nessas ou outras salas, além de outros que deixei de ver antes. Nova York é uma cidade que está sempre em pauta, portanto todo mundo sempre tem alguma coisa que chamou atenção em algum programa de TV, revista, etc. Eu era louca para ir a Ellis Island para procurar o nome do meu bisavô no memorial dos imigrantes :-)
Broadway: também vou se tiver o desejo despertado por alguma apresentação, se tiver alguma dica off-Broadway. Acho que já matei minha curiosidade por musicais há algum tempo…
Acho legal ir a algum bar com música ao vivo. E um bar agitado, meio balada, que seja badalado no momento. Teve a época do culto no Harlem. Ítens já ticados da lista ;-).
Participar de uma happy hour em um dos muitos bares da cidade também é ótimo!
Passeios: ah, o Central Park SEMPRE tem que fazer parte. Da próxima vez quero ir nos cantinhos indicados no Abrindo o Bico! Bater perna pela cidade muito e fazer a volta de barco na ilha pela Circle Line.  Quero visitar outros bairros, como o Brooklyn; ir ao Highline Park e ao Top of the Rock. Se fosse inverno, tentaria patinar no Central Park ou no Bryant Park!
Também gosto de ir a uma sala de espetáculos e se é temporada de dança, não perco a chance de assistir a pelo menos um ballet. O Metropolitan Opera House é imperdível.
Já a cinemas, só costumo ir em viagens se já estou mais do que familiarizada com a cidade, se não, prefiro ir atrás de novidades.

Qual é a área da cidade que você mais gosta e por quê?
Puxa, ainda não consigo eleger a minha área favorita. Acho lindo UpperWest Side, pelas ruas residenciais e arborizadas, bem características da NY dos filmes, com seus edifícios com escadinhas na calçada, pelos mercados (Zabar’s!!), bakeries e pela proximidade do Central Park e do Museu de Historia Natural. Adoro o Soho pelo movimento, a vibe, as lojinhas de design.

Outlet é out ou ainda é in? Qual?
Sou péssima compradora. Nunca saí de casa com a missão de fazer compras. Não quer dizer que não compre, mas vou comprando o que encontro pelo caminho. Gosto da surpresa; de encontrar algo que não conhecia e pelo qual não esperava. Acho que isso faz parte do passeio, do turismo. Não é que não goste, mas não sei mesmo fazer compras de rotina em viagem. Não sei como será a experiência de outlet. Nunca fui em um, em nenhum lugar! Em NY há ruas conhecidas por lojas tipo outlets e gosto das lojas de departamentos. Como amo farmácia e perfumaria e a Sephora (ahh!!) fica aberta até tarde (pelo menos a de Times Square), posso esquecer do tempo lá dentro à noite, enquanto faço hora para o teatro.

Que conselho você daria para um brasileiro que ainda não conhece New York (se é que existe algum!).
Passar uma semana inteira. Ler o Abrindo o Bico! E o Viaje na Viagem, além dos demais blogs indicados lá. Estudar e entender logo de cara o metrô. Acordar cedo e tomar café na rua olhando o movimento. Ir aos museus o mais cedo possível. Sentar para relaxar no almoço; bater perna a tarde toda, explorando bairros diferentes a cada dia e permitindo-se perder-se dentro de lojinhas, mercados, cafés, delis, livrarias. Entrar em uma Barnes&Noble, mesmo que não pretenda comprar livros. Experimentar novos sabores. Pesquisar antes os espetáculos que pretende ver (musical, ballet, concerto, etc.) e comprar os ingressos com antecedência (pelo menos um!). Fazer reserva para jantar após o espetáculo. Ir a pelo menos um bar bacana. Passar algum tempo nos parques da cidade e claro, no Central Park.

Ao voltar pra casa, o que você sente que está levando de NY? Além do excesso de peso, é claro.
Sabe quando você acabou de comprar o seu iPhone e ele veio só com aquela meia-dúzia de aplicativos na primeira tela? Depois você entra no iTunes e descobre um mundo de aplicativos bacanérrimos, super diferentes e que transformam seu aparelhinho em outra coisa? Então, acho que é mais ou menos essa a sensação! O Hardware fica o mesmo, mas o Software fica tããão melhor!!