Guerreiros e cavalos no Metropolitan.

 

 

Acabo de voltar de uma mostra ma-ra-vi-lho-sa! Age of Empires. Objetos chineses de 221 AC a 220 DC, com uma apresentação perfeita por parte dos curadores do mais badalado museu de Nova York.

Para tornar possível a exposição, o Metropolitan teve que reunir 160 peças pertencentes a 32 museus do mundo inteiro (uma operação que não deve ter sido nada fácil…). São todos eles itens descobertos nos últimos cinquenta anos. Como, por exemplo, os guerreiros de terracota do primeiro imperador da dinastia Qin. Ou o imponente cavalo de bronze da dinastia Han. Além de dezenas de outros objetos de metal, cerâmica, tecido ou pintura que ainda não tinham viajado para o ocidente.

 

Além dos guerreiros, outra peça que deverá sobressair na exposição é a estátua de um acrobata que, na opinião dos especialistas, antecipa a precisão anatômica das esculturas greco-romanas que só muito mais tarde Alexandre, o Grande, levaria até a China.

De fato, é muito bonita. Mas, na verdade, gostei de praticamente tudo: os guerreiros, os cavalos, as colunas, as vestimentas, os utensílios, as maquetes, etc, etc, e põe etcétera nisso.

 

As obras estarão “em cartaz” de 3 de abril a 16 de julho. Mas, quanto antes você puder visitá-las, melhor. Com o aumento da temperatura, as filas também deverão aumentar, isso assumindo que os turistas continuarão chegando. Nos dias de hoje, nunca se sabe…

 

Compartilhar com:
Nenhum Comentário

Deixe um Comentário