Trilha sonora liga dois museus em Nova York.

Dia 20 de março, o abrindoobico anunciou a abertura do MetBreuer, o espaço “satélite” do Metropolitan Museum que tomou o lugar do antigo Whitney na Madison Avenue. Bom, agora eu volto aqui para contar o que o Met acaba de fazer para reforçar a ligação entre os dois museus: encomendou uma “trilha sonora” para o compositor John Luther Adams, vencedor do Prêmio Pulitzer com a peça Become Ocean. Uma trilha sonora de 9:09 minutos que você baixa no seu celular e ouve na caminhada entre um museu e outro.
A “Soundwalk”, como a composição está sendo chamada, nasceu de uma parceria com a Q2, que é o braço de música clássica contemporânea da fantástica rádio WQXR: a rádio pediu aos ouvintes que registrassem sons do trajeto Met-MetBreur para serem usados como matéria-prima na composição da trilha.
Um dos cuidados que Adams teve foi de permitir que a composição convivesse com o som ambiente que você vai encontrar na caminhada. Não é, portanto, nenhum rock pauleira que não lhe permite ouvir nada em volta. Ao contrário, é uma trilha que se mescla com os ruídos reais da cidade.
Difícil descrever. O melhor a fazer, na sua próxima viagem a Nova York, é baixar a composição e rumar de um museu para o outro. A vantagem é que, no caminho, você já começa a vivenciar uma obra de arte. Na verdade, duas, pois há a versão downtown (do Met para o MetBreuer) e a versão uptown (do MetBreuer para o Met).

Compartilhar com:
Nenhum Comentário

Deixe um Comentário