ObeliskCentralPark
Obelisco, exposição e jazz.
Arte, Gastronomia, New York 1 year atrás 5 comentários

ObeliskCentralPark

Não sei se vocês já notaram o obelisco que fica no Central Park, mais exatamente atrás do Metropolitan Museum of Art. Além de ser o mais antigo monumento da cidade, ele tem um par que ficou em Londres. Batizado de Agulha de Cleópatra, o objeto está completando 3.500 anos. E, para “comemorar a data”, o Metropolitan organizou a exposição Cleopatra’s Needle. A mostra conta um pouco da história da escultura, que foi comissionada por um faraó em 1450 AC; séculos depois virou presente de César para Cleópatra (será que ele mandou embrulhar?); e no século XIX virou presente do Egito para a Inglaterra e os Estados Unidos. Dizem que foi um sufoco levar a peça até Central Park em 1881; e mais sufoco ainda levantar a bichinha. Tudo isso e muito mais você vai ficar sabendo na exposição. Que termina dia 8 de junho, tempo suficiente pra todo mundo ver.

E já que estamos falando da agulha de Cleópatra, vou emendar e falar também do jazz club que tem o mesmo nome: Cleopatra’s Needle, na Broadway com a 92. Como ele fica meio fora do roteiro tradicional, muita gente acaba se esquecendo dessa ótima alternativa.  A casa, que está completando 20 anos, é uma mistura de live jazz club, restaurant, bar & grill, jam session and open mike. Quer dizer, praticamente todo mundo pode cantar: duas músicas cada um, sempre acompanhados pelo trio que é outro asset da casa. E outra boa notícia são os preços. Pra começar, não cobram o famoso cover charge. E uma taça de vinho custa menos da metade do que você pagaria em qualquer restaurante da cidade. Verdade que a idade média dos cantores/cantoras está em torno de 70… mas é gente da pesada. Que está há décadas fazendo isso. Dizem que o melhor dia são os domingos: o chamado Sunday Open Mike. Vale conhecer. Mas não preste muita atenção na decoração, não. Concentre-se no palco que é o que interessa…