Yes, nós temos Minhocão!

Pela primeira vez um convidado no meu blog. Coisa de gente grande. Com vocês o meu amigo Erasmo…. Oops, não, o meu amigo Fabio.

Não sei se é pelo contraste ou pelo potencial de recuperação da região, mas parece que só se fala disso em Nova York: a transformação da High Line (tipo um Minhocão deles, mas pra trens) num grande jardim suspenso. Pelo que prometem, caminhar por lá deve se tornar um programa original, agradável e com bons visuais.

HighLine1
A história é bacana: os trilhos elevados foram construídos em uma grande estrutura de aço em 1929 e estavam sem uso há décadas. O abandono abriu espaço pro, bem, “mato” que foi crescendo por ali. Quando você vê fotos do local antes das intervenções, a decadência parece comprometer qualquer boa intenção.

HighLine2

O plano da prefeitura era pôr abaixo, mas os moradores da região se mobilizaram para manter aquela história e “área verde”. E levaram: ao invés de destruir, recuperar — e aprimorar!

HighLine1
Eu fiquei muito bem impressionado com a elegância e (posso dizer?) frugalidade do projeto, resultado de um concurso internacional. Não à toa, portanto, que as impressões dos primeiros visitantes venham tão recheadas de adjetivos!

HighLine4
O fato é que, depois de 10 anos, a primeira fase acaba de sair do papel. Como todo parque novo, as árvores ainda vão demorar pra dar sombra. Mas não é que ficou melhor do que eu imaginava?

HighLine5
O contraste é enorme entre o abandono recente e a modernidade que se ergue. A High Line deve funcionar como mais um vetor de revitalização de toda a região, onde a arquitetura arrojada deve dar o tom, reforçando o agito do Meatpacking District.

HighLine6
A visita é recomendada: a Marcie (proprietária deste recanto cibernético e autora das fotos que ilustram o post) garantiu que a coisa é bonita mesmo debaixo de chuva.

HighLine7

Quer conferir bem de perto? Espia o moderninho Standard Hotel, que fica ali, SOBRE a High Line. E se quiser saber mais dos bastidores, nsite oficial tem um monte de coisas bacanas.
Nota da Redação : apesar de o sistema não mostrar, este post gerou comentários. Para ler, é só clicar Comentários no final do texto.

Share With:
Comments
  • O próximo: dicas da Marcie sobre São Paulo, com fotos minhas! 😉

    9 de junho, 2009
  • Gostei.. lugar super charmosinho..
    Boa pedida..
    =)

    10 de junho, 2009
  • Muito legal Marcie…
    Fiquei com vontade de visitar
    js

    10 de junho, 2009
  • Em Paris tem um treco desses – não é “aproveitado”, mas é divertido tb (só que não lembro o nome, não lembro onde fica…acho que perto da Gare du L´’Est)

    10 de junho, 2009
  • Achei a idéia bem interressante, mas não seria realmente mais legal fazer o jardim ao longo do percurso dos trilhos, mas a altura dos olhos?? É que normalmente a área sob esses viadutos são feias de dar dó – estacionamentos, depósitos, moradias, abandono. Seria legal aproveitar o espaço sob a estrutura para usos úteis e agradáveis, como feirinha (de orgânicos!!), lojinhas, cafés… até um estacionamento arrumadinha, porque não?

    10 de junho, 2009
  • Tem em Paris sim. Exatamente isso, do lado da Gare de Lion. Chama-se Promenade Planté.

    E o final desse parque/ferrovia dá num gramado lindo e embaixo dos “arcos” que sustentavam o trilho fizeram lojas lindas, de roupas, papelarias, de artigos esportivos. Muito lindo.

    10 de junho, 2009
  • Parabens pelo blog e pelo post Marcie. Lembranças da California pra vc.

    10 de junho, 2009
  • Adorei!

    10 de junho, 2009
  • Marcie, sou tripulante do VnV desde 1900 e antigamente, e foi por lá, que fiz a travessia para cá. Em janeiro/2010 estarei em NY e reservei o hotel Rockefeller Center, 03 dias, 369,60US$, depois fico em um apart alugado com uns parentes. Você conhece o hotel e a região onde ele fica, 25 West 51 st Street? Fiz uma boa escolha? Em comparação com outras opções, achei interessante, só não quero entrar em uma furada e encontrar uma espelunca. Se você tiver alguma dica, agradeço muito.

    10 de junho, 2009
    • Rosa, eu confesso que não conheço esse hotel. A localização é excelente – bem em Midtown. Se por esses dias eu conseguir passar lá p./dar uma olhada, eu te aviso.

      12 de junho, 2009
  • Impressionante o que eles fizeram no lugar. E lindas as fotos do lugar no “antes”. E no “depois” tb claro!

    10 de junho, 2009
  • Pensei que esse projeto nao ia sair do papel e não eh q eles terminaram e ficou legal mesmo?!
    Se funcionaria por aqui no Minhocao, não sei…Ate poderia, mas pela extensão, nao sei se ele ficaria muito abandonado ao longo do tempo…
    So uma pergunta: para chegar em cima dele o acesso é como? escada mesmo?

    10 de junho, 2009
    • Guta, para a parte que foi terminada há, sim, escadas e por enquanto um elevador para quem necessita.

      10 de junho, 2009
  • Mais um motivo para eu me animar a visitar NYC! Thanks, Marcie!

    10 de junho, 2009
  • Que ótimo! O Meatpacking precisava mesmo de um pouco de vida, digo natural mesmo.

    11 de junho, 2009
  • Eu vi as fotos de como era o lugar antes e achei horroso, pior do que o minhocão por aqui, mas a transformação é absolutamente radical; conseguiram deixar o local belo e interessante. Adorei o post. Parabéns!

    11 de junho, 2009
  • Também fiquei com vontade de conhecer… Aliás, ando com uma baita vontade de ir a NY. Já vão fazer 9 anos que não apareço por estas bandas! Tenho um casamento em DC em novembro. Tomara que consiga dar uma esticadinha. Parabéns pelo post.

    11 de junho, 2009
  • Obrigada, Marcie. Estou copiando/colando as suas dicas, valem ouro. Tudo de bom!

    12 de junho, 2009
  • Parabéns pelo post….e pelas indicações sobre o local…….

    8 de outubro, 2012

Leave A Comment