Depois de saciar sua fome de cultura, que tal cuidar da outra?

Você já viu tudo o que tinha pra ver sobre o Egito (tudo o que não esteja no British Museum, claro). Já deu uma passadinha pelos gregos e troianos, quer dizer, romanos. Uma velocíssima visita aos Impressionistas. Aquela exposição de foto que você não esperava encontrar. As nova alas do museu. Isso, aquilo, aquilo outro. A agora está cansado, com sede, e com uma fome enorme. Estou certa?

Bom, é só descer as escadarias (downwards every saint helps) e caminhar até a Madison Avenue, entre as ruas 80 e  81.

São poucas as cidades onde uma “velha lanchonete” seja capaz de atrair tanta gente célebre – e, é claro, todos os japoneses com quem você cruzou no Metropolitan. Lá você pode esbarrar com Steven Spielberg, o Hugh Grant, o Gabriel Byrne (In Treatment) e uma penca de etc do mesmo nível.

EAT2

Eu disse lanchonete, mas tecnicamente é Deli, de Delicatessen.  Na verdade, o EAT chama-se Deli por acaso. Bonito, limpo, comida fresquíssima, saladas incríveis, sopas maravilhosas  – tanto no inverno quanto no verão – e os mais maravilhosos pães da cidade. O dono, Eli Zabar,  é da mesma família do famosíssimo Zabar’s do West Side. Ele mesmo cultiva todos os ingredientes em Manhattan. E cobra por isso, é claro. Os preços são bastante salgadinhos, mas é uma experiência tão novaiorquina que uma vez por viagem vale a pena.

EAT3

No próprio East Side (logo eli… rs…rs…) o Zabar tem mais duas filiais, uma delas digna de uma visita: o Vinegar Factory, que fica na East 91st, entre a 1st Avenue e o East River. Além da deli, você vai encontrar um supermercado maravilhoso com iguarias, frutas e verduras – tudo do bom e do better! Só o local já vale a esticada: um antigo e rústico galpão transformado em ponto de encontro de gourmets e curiosos.

De qualquer maneira, se tiver que escolher, fique com o EAT da Madison. Mais próximo do Metropolitan, do Guggenheim, do Whitney, do Central Park e, a essa altura, do seu inevitável apetite.

Nota da Redação : apesar de o sistema não mostrar, este post gerou comentários. Para ler, é só clicar Comentários no final do texto.

Compartilhar com:
Comentários
  • Teu blog está fazendo que aquela vontade adormecida de New York comece a despertar, isso é muito perigoso! (risos)

    11 de junho, 2009
  • Já vai pra lista – se a grana estiver curta, nem que seja pra dar uma espiadinha… 😉

    11 de junho, 2009
  • Assino embaixo o que a Patricia falou..
    E que delicia de post..
    Estou vendo que logo logo NY estarà no topo da minha listinha desbancando o resto..
    Medaaaaaa!!
    😮

    12 de junho, 2009
  • Ai, ai…que delícia!
    Tô anotando tudinho pra quando NY deixar de ser só um planejamento!
    Bjo 😉

    12 de junho, 2009
  • Vc não me falou que o Gabriel Byrne sempre passa por lá. Esse ator é muito bom mesmo. 🙂 Quanto ao Eat é uma ótima indicação mesmo. Sabe que depois que saímos de lá fiquei com vontade de provar aqueles pães? O Fred tirou umas fotos tão bonitas deles.

    14 de junho, 2009
  • Adorei! Tá anotadíssimo! Vamos lá?

    15 de junho, 2009

Deixe um Comentário